JPMotos
Escalações, horário e a expectativa no jogo de hoje pela final da Copa do Nordeste
1 de maio de 2021 às 06:59
5
Visualizações

Chegou o momento de decisão. Ceará Bahia começam a decidir neste sábado (1º) o título da Copa do Nordeste 2021, em reedição da final do ano anterior, que o Vovô levou a melhor. Quando a bola rolar na Arena Fonte Nova, em Salvador, às 16 horas, os dois clubes estarão disputando título que será histórico para quem vencer.

O Alvinegro busca o tricampeonato invicto. Nos anos em que foi campeão (2015 e 2020), o Ceará levantou a taça sem perder nenhum jogo sequer, e tem a possibilidade de conquistar um outro feito também inédito: o de ficar conquistar o torneio dois anos consecutivos sem ser derrotado, já que não perde pela competição há 22 jogos seguidos.

Já o Tricolor, que é o time que mais vezes chegou à final do Nordestão, busca o tetracampeonato para igualar o rival Vitória (que com quatro títulos é o maior campeão da Copa do Nordeste) e também encerrar um jejum de quatro anos sem a conquista do principal título da Região. A última vez que o Bahia conquistou a competição foi em 2017, justamente quando era comandado por Guto Ferreira.

O momento do Ceará é excelente. São 10 jogos de invencibilidade, com seis vitórias e quatro empates. No período, marcou 18 gols e sofreu apenas dois. Justamente por isso, o técnico Guto Ferreira aposta na manutenção da equipe que vem conquistando ótimos resultados e também apresentando boas atuações.

É força praticamente máxima, com Messias, Luiz Otávio, Bruno Pacheco, Vina, Mendoza e tudo que tem direito. A única mudança é forçada, já que Gabriel Dias está suspenso por ter sido expulso contra o Vitória em erro de arbitragem e é desfalque. Buiú foi relacionado, viajou e deverá ser o titular na final.

ATAQUE X DEFESA

Meia Rodriguinho, do Bahia, sorridente e celebrando gol marcado
Legenda: Meia Rodriguinho é um dos destaques do Bahia
Foto: Felipe Oliveira/ECBahia

O duelo coloca frente a frente o melhor ataque e a melhor defesa da competição. O Bahia balançou as redes adversárias 20 vezes em 10 jogos e possui setor ofensivo mais positivo do Nordestão, e também o artilheiro do campeonato, o atacante Gilberto (7 gols).

Por outro lado, o Ceará sofreu apenas três gols na mesma quantidade de partidas e é o dono do sistema defensivo que menos foi vazado até aqui.

Zagueiro Messias, do Ceará, caminhando com uniforme de treino e semblante sério
Legenda: Messias encaixou rapidamente e é um destaque do sistema defensivo do Ceará
Foto: Divulgação/Ceará SC

Além disso, são duas equipes bastante equilibradas. O Ceará também possui um ataque eficiente, que já marcou 19 gols no Regional, e o Bahia também é dono de uma defesa sólida, que foi vazada nove vezes.

OLHO NO BAHIA

Dado Cavalcanti, técnico do Bahia, gesticula durante treinamento
Legenda: Dado Cavalcanti, técnico do Bahia, vai em busca do primeiro título do Nordestão
Foto: Felipe Oliveira/ECBahia

O time baiano vem “engasgado” com o Ceará. Desde 2018 que o Tricolor não vence o Vovô, com sete jogos no período, incluindo a decisão do Nordestão do ano passado e os dois jogos válidos pela Série A do Campeonato Brasileiro.

O time comandado pelo técnico Dado Cavalcanti é diferente do ano passado. Agora, ajustou o que era o ponto mais fraco, o sistema defensivo, e passa a contar com uma dupla de zaga bastante segura, formada por Germán Conti e Luiz Otávio, e também um goleiro que passa por boa fase, o jovem Matheus Teixeira, que inclusive foi peça determinante na semifinal, em que defendeu pênaltis contra o Fortaleza e ajudou a classificar o time soteropolitano.

Além disso, mantém um trio ofensivo de muita criatividade e qualidade de definição, com Rodriguinho, Rossi e Gilberto. Os três atletas foram poupados do jogo de meio de semana pela Copa Sul-Americana e chegam descansados para o duelo, assim como o lateral-direito Nino Paraíba e o zagueiro Conti.

FICHA TÉCNICA
Copa do Nordeste – 1º jogo da Final
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador-BA
Horário: 16 horas
Árbitro: Antônio Dib de Moraes (PI)
Transmissão: Rádio Verdinha e Tempo Real em diariodonordeste.com.br/jogada

Bahia: Matheus Teixeira, Nino Paraíba, Luiz Otávio, Germán Conti e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Daniel e Thaciano; Rodriguinho, Rossi e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti

Ceará: Richard, Buiú (Marlon), Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Charles e Oliveira; Vina, Lima e Mendoza; Felipe Vizeu. Técnico: Guto Ferreira

Diário do Nordeste

ComentáriosComentários