JPMotos
Brasileiro ganha na loteria italiana duas vezes em intervalo de 20 dias
27 de maio de 2021 às 09:35
13
Visualizações

Um imigrante brasileiro que vive na Itália chamou atenção da população ao vencer na loteria duas vezes, em um intervalo de apenas 20 dias. No dia 4 de fevereiro deste ano, na província de Modena, norte da Itália, ele raspou um bilhete comprado numa tabacaria e levou 1 milhão de euros, o equivalente a R$ 6,5 milhões. Se não fosse o bastante, alguns dias depois o mesmo brasileiro, no município de Garda, perto de Verona, comprou outro bilhete da raspadinha e ganhou mais 2 milhões de euros, cerca de R$ 13 milhões.

As conquistas chamaram atenção das autoridades. De acordo com o jornal Corriere della Sera, as suspeitas de fraude se intensificaram quando o brasileiro foi ao banco receber o segundo prêmio. Lá, teria avisado a um funcionário que em breve precisaria voltar para receber um terceiro prêmio, estimado em 5 milhões de euros, ou R$ 32,4 milhões.

Durante dois meses, uma investigação foi realizada pela Procuradoria de Verona, no norte da Itália. Além disso, foi emitido um alerta da Guarda de Finanças, que investiga crimes financeiros na Itália, de que o imigrante havia solicitado ao banco uma transferência de 800 mil euros, valor integral do primeiro prêmio e o equivalente a R$ 5,2 milhões, para uma conta do Brasil. Ainda, ele também transferiu 80 mil euros, ou R$ 518 mil, a um conhecido na Itália como “doação”. Após investigações, no entanto, foi comprovado que não houve fraude e que o homem apenas tinha muita sorte.

De acordo com a BBC, a conta do brasileiro chegou a ser bloqueada por suspeita de lavagem de dinheiro. Segundo o Ministério Público italiano, a suspeita era que o dinheiro seria proveniente “do crime de acesso abusivo ao sistema de informática da loteria e a consequente divulgação de sigilo”. Segundo a juíza Giuliana Franciosi, que determinou o bloqueio da conta bancária do brasileiro, era pouco provável vencer dois prêmios em um espaço tão curto de tempo.

Segundo o imigrante, a transferência realizada para a conta no Brasil era destinada aos seus familiares. O terceiro prêmio de 5 milhões de euros, que o brasileiro avisou no banco que logo ganharia, era apenas uma “brincadeira”. Já a explicação para a compra dos bilhetes em diferentes cidades se deve aos deslocamentos frequentes a trabalho. O homem teria comprado os bilhetes premiados por onde passou.

Imigrante de 40 anos ganhava a vida na construção civil, trabalhando como pedreiro até fevereiro. Ao todo, ele receberá cerca de 2,5 milhões de euros, ou R$ 16,2 milhões. A redução no valor é devido ao pagamento da taxa de 20% ao governo.

Fonte: O Povo

ComentáriosComentários