JPMotos
Março terminou com dois homicídios em Juazeiro e o ano é 153% menos violento
7 de abril de 2021 às 07:02
5
Visualizações

Com dois homicídios em diferentes bairros, o mês de março teve três assassinatos a menos que fevereiro representando uma queda de 40% na matança em Juazeiro. Já na comparação com março de 2020 foram 10 homicídios a menos, porquanto àquele mês do ano passado teve 12 assassinatos ou 500% a mais que o terceiro mês deste ano. Assim, estamos com 10 homicídios em janeiro, cinco em fevereiro e dois no mês passado.

Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, em março os bairros onde houve o registro de homicídios foram Timbaúbas e Triângulo. Com isso, no acumulado do ano, os bairros Frei Damião e Antonio Vieira seguem liderando como os mais violentos com quatro homicídios casa ou, individualmente, 23,5% do número de assassinatos em Juazeiro.

O mês de março último foi um dos mais tranquilos dos últimos 15 anos ou até mais que isso e o que mais se aproximou nos últimos meses foi setembro de 2019 com três homicídios. Assim, determinando uma queda acentuada e tornando o ano bem menos violento. Em 2020, eram 43 assassinatos no primeiro trimestre contra 17 este ano ou 26 a menos representando um decréscimo na ordem de 153% na violência. Eis a relação dos homicídios registrados no decorrer do mês passado em Juazeiro:

Dia 28 – Wesley Valério dos Santos, de 20 anos, que residia na Rua 7 de Setembro (Timbaúbas), foi morto a facadas e pauladas dentro de casa por três homens que invadiram o imóvel se passando por policiais. A vítima era suspeita do tráfico de drogas e Janet Damyta Silva Costa, de 20 anos, saiu esfaqueada na cabeça, enquanto o irmão dele de 9 anos atingido com um tiro no braço.

Dia 31 – Francisco Oliveira da Silva, de 53 anos, que residia na Rua Perpétua Carneiro da Cunha (João Cabral) e trabalhava como chapeado, foi morto a golpes de faca após discussão durante bebedeira. O crime aconteceu no bairro Triângulo e o acusado fugiu. A vítima era usuária de drogas e respondia por crimes de furtos, porte de arma, ameaças e atentado violento ao pudor.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

ComentáriosComentários