JPMotos
Feriadão no Cariri com 10 homicídios e cinco mortes em acidentes
13 de outubro de 2020 às 18:02
64
Visualizações

Subiu de seis para 15 o número de mortes violentas na comparação entre os dois últimos finais de semana na região do Cariri, sendo que este foi um feriadão e teve um dia a mais. Segundo levantamento feito pelo Site Miséria, foram 10 homicídios e cinco mortes em acidentes de trânsito com três corpos de Crato, outros três de Juazeiro, dois de Jardim, mais dois de Barbalha e os demais de Lavras da Mangabeira, Penaforte, Porteiras, Brejo Santo e Assaré.

Às 20h30min de sexta-feira, na Vila Monteiro em Lavras da Mangabeira, foi morto a tiros na calçada de sua casa o montador Cícero Jocimar Bezerra Nunes, de 29 anos. Dois homens encapuzados chegaram numa moto e passaram a atirar baleando ainda o pintor Samuel Alves da Silva, de 19, que mora no Sítio Espraiado, e o auxiliar de serviços José Leonardo Carvalho de Oliveira, de 22 anos, que reside na própria Vila Monteiro e usa tornozeleira por crime de violência doméstica.

Por volta das 13h30min de sábado, na CE-060 no município de Jardim, o agricultor Fernando Andrelino da Silva, de 31 anos de idade, pilotava sua motocicleta quando perdeu o equilíbrio e caiu na rodovia estadual. Ele seguia para sua casa no Sítio Boca da Mata na zona rural de Jardim e morreu no local do acidente.

Já às 16 horas, na BR-116 perto do Posto da Sefaz em Penaforte, o também agricultor Renato Raimundo da Silva, de 32 anos, morreu noutro acidente com moto. Ele viajava na direção de sua residência no Sítio Bom Haver na zona rural de Jati e teve o corpo encontrado ao lado de sua Honda Bros de cor preta na rodovia federal. Restam dúvidas se o mesmo foi abalroado por algum veículo ou se perdeu o equilíbrio e caiu na estrada.

Cerca de três horas depois, na CE-386 que liga os municípios de Crato e Farias Brito mais precisamente no Distrito de Dom Quintino em Crato, José Helder Lima, de 39 anos, faleceu ao cair de sua moto. Ele morava na Rua do Comércio no Distrito de Dom Quintino na zona rural de Crato. Inclusive, há cinco anos, Hélder tinha sido vítima de uma tentativa de homicídio cujo Inquérito Policial indiciou Jairon Ferreira Lima.

Por volta das 20 horas o agricultor Anderson Tavares de Souza, de 47 anos de idade, estava bebendo num bar da Vila Monte Alverne em Crato quando se desentendeu com uma pessoa que sacou uma faca e desfechou os golpes matando-o. A vítima não tinha passagens pela polícia e o acusado fugiu logo após o crime.

Duas horas e meia depois, ainda no sábado, situação semelhante aconteceu em um bar no Sítio Serra Olho D’água em Jardim. O jovem Gabriel Alves Cruz, de 18 anos, que residia na Rua Vereador Sildemir Pereira, no centro de Jardim, estava numa bebedeira quando passou a discutir com Francildo Temóteo da Silva, de 23 anos, ali residente. Este último sacou a faca e desfechou os golpes fatais para fugir em seguida. Nenhum dos dois tinha passagens pela polícia.

Às cinco horas da madrugada de domingo, houve um homicídio à bala no cruzamento da Avenida Carlos Cruz com a Rua Delmiro Gouveia (Santa Tereza) em Juazeiro. Cícero de Oliveira Neves, de 34 anos, residia no Sítio Piripiri em Caririaçu e respondia por assalto em sua cidade, além de crimes de violência doméstica, tráfico de drogas e lesão corporal em Juazeiro.

Já às 17 horas, no Malhada Clube no Sítio Malhada em Barbalha, José Cláudio Dias da Silva, que completaria 35 anos terça-feira, foi morto com um tiro. Ele residia na Travessa Potengi (Bairro Cacimbas) em Crato e aproveitava o feriadão para uma comemoração antecipada com amigos. O crime foi praticado pelo ex-PM e atual Policial Civil Melo, que se apresentou na Delegacia de Juazeiro informando que teria tentado conter um entrevero no Clube e José Cláudio tentou tomar sua arma.

Meia hora depois mais um acidente de trânsito com vítima fatal na região do Cariri. O agricultor João Manoel dos Santos Filho, de 33 anos, que residia no Sítio Baraúnas na zona rural de Porteiras, seguia para casa pilotando sua moto quando se envolveu num acidente. Ele bateu numa vaca que atravessou a estrada e ainda foi socorrido ao Hospital de Porteiras, mas já chegou sem vida.

Por volta das 21h30min, ainda no domingo, o hoteleiro Laécio Pereira Santana, de 35 anos, morreu no Hospital Regional do Cariri (HRC) em Juazeiro. Ele morava na Travessa Raimunda Pereira (Bairro Bela Vista) em Barbalha e, às 16 horas, bateu com sua moto num carro estacionado na Avenida Paulo Maurício em frente ao Hospital Santo Antonio de Barbalha. O mesmo não resistiu à gravidade dos ferimentos.

Às 6 horas desta segunda-feira houve um homicídio a pauladas no Sítio Espinho em Juazeiro. Luciano Guilherme, de 52 anos, morava sozinho no imóvel perto da casa de parentes e apresentava sinais de debilidade mental. Na noite de domingo, ele se envolveu num entrevero com quatro pessoas ali residentes e teria atingido duas. Na manhã de segunda, voltaram à casa de Luciano e houve novo conflito quando a vítima caiu e uma pessoa identificada apenas por “Ronaldo” o atingiu com pauladas e fugiu.

Quatro horas depois foi encontrado o corpo de Francisco Naldo Teixeira de Oliveira, de 43 anos, às margens da estrada vicinal de acesso ao Sítio Baraúnas em Brejo Santo, onde residia. Estava ao lado de um enorme pedaço de pau sujo de sangue e, logo, uma patrulha da PM prendeu o acusado Elivan Firmino da Silva, de 35 anos, que se refugiou num sítio próximo. Segundo populares, os dois não se entendiam e costumavam trocar ameaças de parte a parte sempre que se encontravam.

Já às 16 horas foi encontrado o corpo de Antonia Sara da Silva Pereira, de 23 anos, que residia na Rua Murilo Brilhante (Bairro Populares) em Assaré. Estava no canteiro de obras de um posto de combustível em construção no bairro Coruja, onde foi morta a facadas tendo como suspeito Antonio Caetano da Silva, de 23 anos. Ela saiu de casa na noite de domingo para se encontrar com amigos e não retornou, existindo informações que a mesma teria se desligado do grupo por volta de uma hora da madrugada de segunda avisando que iria para casa.

Três horas e meia depois o agricultor Francisco Xavier Gonçalves Pereira, de 37 anos, que residia na Rua Elísio Saldanha (Vila São Bento) em Crato, foi morto a tiros. O crime aconteceu numa casa na Rua Antonio Fernandes Pereira Lobo da localidade e a reportagem do Site Miséria não conseguiu informações sobre a autoria. A vítima respondia procedimentos por violência doméstica e contravenção penal.

Por volta das 22h30min, ainda na segunda-feira, o servente de pedreiro Gustavo de Sousa Araújo, de 19 anos, foi morto com cerca de 10 tiros quando trafegava numa moto pela Rua Professora Vaneida Soares Bezerra (Campo Alegre). No último dia 9 de janeiro ele tinha sido preso com uma arma de fogo junto com Eudes Inácio da Silva. Foi o sexto homicídio de 2020 no bairro Campo Alegre que participa com 5% dos assassinatos deste ano em Juazeiro.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

ComentáriosComentários