JPMotos
Homem que matou desafeto num bar em Juazeiro foi preso em Barro
27 de janeiro de 2021 às 16:46
50
Visualizações

Após montar `campana´, policiais civis da Delegacia de Barro prenderam um homem julgado e condenado por homicídio qualificado em Juazeiro do Norte. Foi na noite desta terça-feira durante a chamada Operação Carcerem coordenada pelo Delegado de Polícia Civil de Barro e Aurora, Paulo Hernesto Pereira Tavares. Edmilson Pedro de Araújo, de 54 anos, apelidado por “Som”, estava morando em Barro desde a época do crime e ao mesmo foi apresentado o Mandado de Prisão Preventiva

No dia 24 de maio de 2013 ele foi condenado a 6 anos de prisão por assassinar a tiros Antonio Gomes Ferreira, na noite do dia 21 abril de 1996, em um bar no Sítio Amaro Coelho na zona rural de Juazeiro. Após a decisão do Conselho de Sentença, o defensor público, Iranildo Feitosa recorreu e o réu seguiu em liberdade aguardando novo julgamento. Duas versões foram postas nos autos, sendo a primeira que “Som” adentrou o bar e, sem qualquer discussão, atirou duas vezes no seu algoz.

Na época, fugiu e se apresentou ao delegado uma semana após quando confessou o crime. O mesmo disse que a vítima tinha tentado matá-lo várias vezes e, no dia que encontrou no bar, este ameaçou sacar uma arma. Disse mais ter havido luta corporal e os disparos. Já na fase de instrução criminal, a defesa de “Som” requereu a improcedência da denúncia alegando falta de provas para apontar o réu como autor do homicídio.

O apelo causou estranheza ao representante do Ministério Público, porquanto o réu havia assumido a autoria em duas oportunidades. Para o promotor, foi um homicídio qualificado sem chances de defesa da vítima. Edmilson responde em liberdade por ser réu primário e de bons antecedentes, enquanto aguardava novo julgamento. Entretanto, no último dia 20 de outubro a Juíza de Direito, Maria Lúcia Vieira, decretou sua prisão preventiva.

OUTROS – Na operação Carcerem, policiais civis de Aurora e o delegado Paulo Hernesto cumpriram mais dois mandados. Na Vila Paulo Gonçalves naquele município, foi preso um senhor de iniciais J.R.G.O, de 60 anos, por receptação qualificada. Em 2015 ele foi flagrado em seu comércio com uma carrada de café roubado, sendo condenado a 5 anos e 4 meses de prisão e trazido à Penitenciária de Juazeiro. Da mesma forma, Manoel Missias da Silva Filho, de 40 anos, preso no Distrito de Ingazeiras por crime de desacato ao perdeu o benefício do regime semiaberto.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

ComentáriosComentários