JPMotos
Homem que se passava por policial para aplicar golpes é preso pela Polícia Civil
23 de janeiro de 2021 às 09:10
51
Visualizações

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), após uma investigação conduzida pelo 30° Distrito Policial (DP), prendeu em flagrante um homem suspeito de se passar por policial civil para aplicar golpes em um site de compra e venda na internet. A captura ocorreu nessa sexta-feira (22), após denúncias recebidas pelos investigadores da delegacia distrital. Contra o suspeito, havia ainda um mandado de prisão por tráfico de drogas.

Ainda de acordo com as investigações, Paulo Henrique Teixeira Barroso, 29 anos, se passava por um policial civil do 30° DP na tentativa de convencer as vítimas de que ele se tratava de alguém com reputação ilibada. Os golpes investigados e aplicados por Paulo costumavam ser na venda e compra de eletrônicos de alto valor no mercado. Após oitivas e diligências, a Polícia Civil chegou ao endereço que seria do suspeito, no bairro Boa Vista – Área Integrada de Segurança 7 (AIS 7) de Fortaleza.

A abordagem ocorreu no exato momento que ele se preparava para receber mais uma mercadoria, oriunda da negociação fraudulenta, das mãos de um motorista de aplicativo. O profissional alegou que estava no local apenas para realizar a entrega do produto para o suspeito. Ao ser questionado, Paulo apresentou um nome falso, mas depois de uma averiguação, as equipes chegaram à sua verdadeira identificação e ainda constataram que havia um mandado de prisão em aberto contra ele por tráfico de drogas. Dentro do imóvel, os policiais civis encontraram um documento de identidade e uma certidão de nascimento, ambos com indícios de falsificação e com o mesmo nome apresentado inicialmente aos policiais.

Além disso, os investigadores apreenderam um aparelho celular e um home theater oriundos de golpes. As investigações também identificaram um videogame que havia sido subtraído pelos suspeitos durante as negociações e que foi enviado para outro estado via Correios. De imediato, a Polícia Civil formalizou a empresa requisitando a devolução da mercadoria, que deverá ser restituída ao dono. Paulo foi levado ao 30° Distrito Policial (DP), onde foi autuado em flagrante por estelionato, uso de documento falso e falsa identidade. A Polícia Civil segue investigando o caso visando identificar outros envolvidos no esquema criminoso.

Denúncias

A Polícia Civil mantém as investigações no sentido de identificar outras pessoas suspeitas de envolvimento com atividades ilícitas na região, bem como capturar o alvo inicial da apuração. A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número (85) 98865-2158, que é o WhatsApp do 30° DP, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.

sspds

ComentáriosComentários