JPMotos
Irmãos suspeitos de matar ambulante em frente a centro comercial são presos pela Polícia Civil
27 de janeiro de 2021 às 16:28
16
Visualizações

Dois irmãos suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas e investigados pela morte de um vendedor ambulante de 43 anos foram presos, nesta quarta-feira (27), pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Moisés Medeiros de Menezes (21) e Rafael Medeiros de Menezes (18) tiveram os mandados de prisão temporária cumpridos após investigação conduzida pelo 10º Distrito Policial. A vítima foi executada enquanto trabalhava como ambulante em frente a um centro comercial no bairro Presidente Kennedy, na Área Integrada de Segurança 6 (AIS 6), em outubro do ano passado.

O trabalho investigativo para elucidar as circunstâncias da morte do vendedor ambulante iniciaram com o levantamento de local de crime, realizado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Com a reunião de outros elementos de informações sobre a ação criminosa, o caso foi desvendado por meio de apurações das equipes policiais do 10º DP, unidade responsável por investigar crimes na região. Três homens foram identificados e indiciados pelo crime.

Os irmãos Moisés e Rafael, também investigados por traficar entorpecentes, foram presos hoje, em um imóvel no bairro São Gerardo (AIS 4), com 37 pedras de crack e 11 trouxinhas de maconha, já embaladas para comercialização. Além dos mandados pelo crime de homicídio qualificado, os irmãos foram presos em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas. Conforme a investigação, Moisés e Rafael se incomodavam pelo fato de a vítima ter ciência de que os irmãos, que também eram ambulantes, realizavam tráfico de drogas velado na região.

O terceiro indiciado pelo homicídio foi morto na madrugada do dia 14 de janeiro deste ano, no bairro Jardim Iracema (AIS 8), em circunstâncias investigadas pela 8ª Delegacia do DHPP. Ainda de acordo com as apurações policiais, Moisés é apontado como autor dos disparos que acertaram a vítima, enquanto Rafael ficou encarregado de informar os passos da vítima no dia do crime. Já Lucas teria encomendado a morte do vendedor ambulante.

A Polícia Civil indiciou o trio pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil e por impossibilitar qualquer meio de defesa da vítima. A prisão temporária dos irmãos tem prazo de 30 dias. A autoridade policial vai representar ao Poder Judiciário a conversão da prisão temporária em preventiva, dada à comprovação de materialidade e indícios suficientes da autoria dos irmãos no crime.

Denúncias

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o telefone (85) 3101-4916, do 10º DP, ou ainda para o número (85) 98878-8326, que é o WhatsApp do 10° DP, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Estratégia e inteligência

Uma das principais diretrizes da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) é o fortalecimento da inteligência e da integração entre as vinculadas, objetivando a redução dos indicadores criminais, especialmente os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).

Semanalmente, o secretário da SSPDS, Sandro Caron, se reúne com os demais membros da alta cúpula da Segurança Pública no intuito de alinhar as estratégias de combate a esses crimes em território cearense, sejam elas preventivas ou ostensivas, com rápidas respostas a crimes ocorridos no Estado.

Com Informações sspds

ComentáriosComentários