JPMotos
Mortos a tiros em Assaré e Crato dois menores de 17 anos na noite desta segunda
6 de abril de 2021 às 09:24
35
Visualizações

Dois adolescentes de 17 anos foram assassinados a tiros num intervalo médio de duas horas na noite desta segunda-feira nos municípios de Assaré e Crato. Por volta das 18h30min Linduval Caetano da Silva, de 17 anos, o “Deval” estava na calçada de sua casa na Rua Sagrada Família (Bairro Alto José Dodô) perto do Cemitério Novo em Assaré, quando foi surpreendido por disparos. Ele se fazia acompanhar do pai e um irmão menor de 15 anos quando chegaram dois homens numa moto já atirando.

Deval ainda correu para fugir da linha de tiros, mas foi alvejado e tombou sem vida na sala do imóvel. Ele já tinha lesionado uma pessoa, mas as suspeitas do crime recaem em “rixas antigas” com Paulo José Nobre, o Zé Paulo” que está foragido. O irmão de Deval foi atingido nas costas por estilhaços da arma e testemunhas reconheceram o garupeiro e autor dos disparos como sendo Zé Paulo.

Além dele o piloto da moto no caso Joanes Cavalcante da Silva, de 18 anos. Este foi preso e trazido à Delegacia de Polícia Civil de Crato junto com um casaco com capuz usado no crime e encontrado na sua casa, na mesma rua. Todavia, nega participação no homicídio. Este foi o primeiro assassinato do mês de abril em Assaré e o terceiro de 2021 no município ou 75% em relação aos quatro assassinatos registrados no decorrer do ano passado.

CRATO – Já por volta das 20h30min, na Rua Monsenhor Albino perto da Encosta do Seminário, foi executado a tiros José Caio Lopes de Sousa, de 17 anos, que era apelidado por “Menor Caio” e morava na Rua Monsenhor Esmeraldo no bairro Pinto Madeira. Na tentativa de fugir dos algozes foi lesionado nas costas por dois homens numa moto e o óbito constatado por profissionais de saúde do SAMU que estiveram no local. O mesmo já tinha passagens pela polícia e se constituiu no segundo homicídio de abril em Crato e o 18º do ano no município ou 33% em relação aos 54 assassinatos registrados no decorrer do ano passado.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

ComentáriosComentários