JPMotos
Pandemia da bala deixa mais dois mortos em Pacajus. No ano, já são 53 assassinatos
7 de julho de 2020 às 06:05
77
Visualizações
Na madrugada, o corpo de um homem, amarrado (detalhe), foi encontrado em Pacajus

Subiu para 53 o número de pessoas assassinadas, neste ano, no Município de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza/RMF (a 49Km da Capital). No intervalo de pouco mais de 12 horas, dois homens foram mortos naquela cidade nesta segunda-feira (6). Os crimes já estão sendo investigados pela Polícia Civil.

O primeiro caso ocorreu durante a madrugada, mas somente pela manhã o corpo da vítima foi encontrado. De acordo com os primeiros levantamentos realizados pela Polícia, populares  encontraram em um matagal, no bairro Buriti dos Esmeros, o cadáver de um homem que tinha antecedentes criminais e apontado como autor de roubos e assaltos.

O corpo do homem, identificado somente por “Neto” foi encontrado crivado de balas e tinha pés e mãos amarrados com fios elétricos. A Polícia suspeita que o crime tenha ocorrido durante a madrugada após a vítima ter sido seqüestrada em outro lugar.

Mais bala

Já por volta do meio-dia de ontem, um comerciante bastante conhecido na cidade acabou sendo morto em seu local de trabalho. A vítima, conhecida como Antenor, foi morta, a tiros, por dois homens, em sua barraca localizada na barragem da cidade.

De acordo com testemunhas, os autores do crime chegaram ao local em uma motocicleta, praticaram o assassinato e fugiram rapidamente. Um dos tiros disparados pela dupla acabou atingindo um cliente que estava almoçando na barraca.  O rapaz, que seria funcionário de uma agência bancária daquela cidade, foi socorrido do local por populares.

Balanço

Do começo do ano até ontem, Pacajus já havia registrado 53 assassinatos. A maioria continua sendo investigada pela Polícia Civil sem autoria definida.

Os bairros e comunidades com maios incidência de assassinatos em Pacajus, neste ano, são: Alto da Boa Vista, Aldeia Park, Pedra Branca, Pajeú, Banguê, Buriti, Queimadas, Baixa Grande, Tucuns, Cruz das Almas, Lagoa Seca e Coaçu.

A presença de facções criminosas na periferia da cidade tem contribuído para o alto índice de casos de roubos e assassinatos. Casos de “acertos de contas” entre traficantes e dependentes químicos, além da disputa pelo território para a venda de drogas,também têm aumentando as estatísticas dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) em Pacajus.

Neste ano, ao menos, dois casos de duplos homicídios foram registrados no Município. No dia 16 de fevereiro, os corpos de dois homens foram encontrados no bairro Alto da Boa Vista. As vítimas foram identificadas como Francisco Claudenilson de Abreu Silva, 20 anos; e Francisco Lucas Gomes da Silva, 26.

Já na tarde de 14 de junho, Antônio Cícero Rabelo Maia, 27 anos; e Maria Deniareilha Gomes Lemos Santiago, 40, foram executados, a tiros, na porta de casa, no bairro Pajeú.

Com Informações Fernando Ribeiro

ComentáriosComentários