JPMotos
Preso em Juazeiro perigoso pistoleiro que já até deixou pessoas paraplégicas
17 de fevereiro de 2021 às 10:35
35
Visualizações

A partir de denúncias anônimas sobre uma dupla suspeita trafegando numa moto Honda Bros de cor branca entre as agências bancárias e o mercado do Pirajá, a polícia chegou até dois jovens e o veículo estava com a placa adulterada com fita isolante. Na abordagem feita por uma patrulha do Policiamento Ostensivo geral (POG), foi possível notar que um deles não portava documentos. Na Delegacia Regional de Polícia Civil deu o nome falso de Thiago Richardson da Silva Felipe, residente em Recife (PE).

Não demorou e o trabalho parceiro entre polícia civil e militar resultou na descoberta que trata-se de Silvio da Silva Souza, de 34 anos, o Pernambuco que reside na Rua Maurício de Nassau (Bairro Gercino Coelho) em Petrolina. Segundo o Tenente Lindemberg, Comandante da Subagência de Inteligência do 2º BPM, um homem considerado de alta periculosidade acusado de crimes de pistolagem. O policial destacou a importância das denúncia populares.

O seu colega foi ouvido e liberado, enquanto Pernambuco terminou recolhido à Penitenciária Industrial e Regional do Cariri (PIRC) de Juazeiro do Norte e deve ser recambiado para Uberlândia (MG). Naquele município, ele já tinha sido preso pela Polícia Civil em outubro de 2013 como suspeito de ser matador de aluguel, incluindo vários homicídios e tentativas mediante pagamento. Uma delas tinha ocorrido dias antes de sua prisão no Bairro Brasil de Uberlândia.

A vítima sobreviveu, mas ficou paraplégica após ser atingida com três tiros no tórax e nas costas. Na época, Sílvio já tinha um mandado de prisão em aberto por homicídio em 2012 no Bairro Tocantins em Uberlândia. Além disso, três procedimentos por crimes de tráfico de drogas, furto e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. De acordo com a polícia, ele é investigado por vários outros homicídios em Minas Gerais e no Pernambuco agindo mediante contratação por traficantes.

Por Demontier Tenório
Com Parceria Site Miséria.com.br

ComentáriosComentários