JPMotos
Suspeito de matar vendedora de lanches na Aerolândia é preso
31 de outubro de 2020 às 11:20
60
Visualizações

O suspeito de assassinar a vendedora de lanches Alexsandra da Silva Souza, foi preso por equipes da 10° Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O homem, identificado como Marcelo Almeida de Sousa, de 35 anos, já possuía passagens pela Polícia por homicídio doloso. O crime aconteceu no bairro Aerolândia, em Fortaleza, na última quinta-feira (29),

Durante a ofensiva, uma motocicleta também foi apreendida. O veículo foi utilizado pelo suspeito para fugir. Após ser ouvido, o borracheiro foi autuado em flagrante por homicídio doloso por motivo fútil e sem chance de defesa para a vítima. 

Velório

O corpo da vendedora Alexsandra da Silva Souza, baleada na cabeça na última quinta-feira (29), será sepultado no cemitério  Parque da Saudade, em Caucaia, às 14h, deste sábado (31). A jovem de 22 anos estava internada em estado grave no Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF), mas veio a óbito ontem (30).

“Foi só um tiro pra tirar a vida da minha filha. Ela morreu em frente de casa vendendo os pratinhos pra ajudar a irmã dela, porque a irmã dela ia se casar em abril. Minha filha morreu nos meus braços. Tão linda, maravilhosa, tão boa”, declamou a mãe da vítima durante o velório na manhã deste sábado (31).

Alexsandra da Silva foi baleada na cabeça enquanto vendia lanches na porta de casa, na comunidade do Lagamar, bairro Aerolândia. A jovem foi levada em um carro de um morador da região, e socorrida em estado grave para o Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza.

Marcelo Almeida é dono de uma borracharia próxima ao local onde o crime aconteceu. O estabelecimento e o carro dele foram incendiados por moradores, como represália pelo crime. Conforme a mãe da vítima, Cristiane Souza, a tentativa de homicídio foi motivada por desentendimentos entre a família da vítima e familiares do suspeito.

De acordo com os familiares, a vítima estava vendendo pratinhos de comida para ajudar financeiramente a irmã, que estava com o casamento marcado para abril de 2021.

Diário do Nordeste

ComentáriosComentários